Páginas

sexta-feira, 27 de março de 2015



DESEJO A VOCÊ UMA ABENÇOADA SEMANA SANTA




quarta-feira, 25 de março de 2015



Presença de nossas Irmãs Seráficas de Lagoinha-SP com os Jovens Seráficos. A força da juventude 
move a alegria na Igreja.Eu acredito na força dos JOVENS!




terça-feira, 24 de março de 2015



«Onde estão os religiosos, há alegria». Somos chamados a experimentar e mostrar que Deus é capaz de preencher o nosso coração e fazer-nos felizes sem necessidade de procurar noutro lugar a nossa felicidade, que a autêntica fraternidade vivida nas nossas comunidades alimenta a nossa alegria, que a nossa entrega total ao serviço da Igreja, das famílias, dos jovens, dos idosos, dos pobres nos realiza como pessoas e dá plenitude à nossa vida. ( Papa Francisco








Carisma: Amor Seráfico


Casa do Sol Nascente | Programa Bem-vindo Romeiro

sexta-feira, 20 de março de 2015





 Os religiosos são chamados a uma vida profética. Eis o que lhes é particular: “ser profetas, particularmente, ao demonstrar como Jesus viveu na terra, e proclamar como o Reino de Deus será em sua perfeição. Um religioso jamais deverá renunciar a sua profecia. [...] Pensemos sobre o que fizeram muitos dos grandes santos, monges, religiosos  e religiosas, de Santo Antônio Abade em diante. Às vezes, ser profeta envolve fazer “ruído”, não sei exatamente como dizer. Profecia faz ruído, “barulho”, algumas dizem: faz “bagunça”. Mas, na realidade, o carisma dos religiosos é como o fermento: a profecia anuncia o espírito do Evangelho”. Papa Francisco





“Nenhuma vocação nasce por si, nem vive para si. A vocação brota do coração de Deus e germina na terra boa do povo fiel, na experiência do amor fraterno”. Papa Francisco



Rezemos pelos consagrados e consagradas que nós conhecemos
 e por todos aqueles que deixaram tudo para seguir Jesus,
 para que vivam com fidelidade a sua consagração.











Oração que São Francisco fez diante do Crucifixo de São Damião.
"Altíssimo, Glorioso, Deus
ilumina as trevas do meu coração
e dai-me uma fé direita, uma esperança certa e uma caridade perfeita
senso e conhecimento,
Ó Senhor,
para fazer seu santo e verás mandato "




O Serviço de Animação vocacional das Irmãs Franciscanas da Terceira Ordem Seráfica, tem como objetivo formativo de despertar, animar e acompanhar a jovem no discernimento pessoal, progressivo e contínuo de sua vocação. Este processo inicia com um despertar de valores da vida e a conscientização para a missão comum de todos os batizados: viver o Evangelho de Jesus Cristo e 
anunciá-lo aos irmãos e irmãs.


A oração movida do coração nos permite aproximar daquele que nos chamou! E você Jovem já sabe qual é sua vocação?
Ser Uma Irmã Seráfica é ser fogo e chama do Amor de Deus.





Nossa atual Provincial Ir. Inês da Costa Camargo, visitando o Túmulo da nossa fundadora: Madre Maria Ludovika Wille na Alemanha, sem duvida momento de muita graça, Deus seja louvado.


parte da nossa história
Na época da segunda guerra mundial as irmãs do convento de Au am Inn-Baviera receberam a ordem de arrumar suas coisas pessoais pois teriam que deixar o convento. Seriam transferidas para um campo de concentração e em seguida levadas a câmara de Gás. A madre geral Ir. Roswitha fez o que pode para livra-les desse destino. Com a ajuda do prefeito de Gars am Inn, que tinha forte influencia em Munique conseguiu que as irmãs pudessem permanecer em Au. O convento foi tomado pelos nazistas e transformado em um hospital militar para os soldados doentes e feridos. Ficou liberado para as irmãs apenas uma pequena parte do convento onde elas poderiam morar e manter um pouco do que ainda podiam ter como vida conventual. As irmãs permaneceram trabalhando nesse hospital militar enquanto a guerra durou.











Um pouco de nossa história
Em 1854 as irmãs vieram para Au am Inn e aqui iniciaram o trabalho educacional junto as jovens da região.


Nossa Origem
Da terceira Ordem, fundada por São Francisco de Assis, nasceu nossa Congregação em 1854, em Au am Inn, na Alemanha. Foi fundada por Madre Maria Ludovika Wille para manter ás necessidades de um povo por meio da doação e do serviço ao próximo.